‘O Uivo dos Invisíveis’ livro de Bebeti do Amaral Gurgel retrata a história do pixo como forma de expressão

Em um ensaio/ficção, onde o ensaio é uma confissão, onde a ficção e a história é marcada pelo desabafo, Bebeti do Amaral Gurgel escreve de modo apaixonado sobre o pixo/grafite. ‘O Uivo dos Invisíveis’, segue de forma imperativa, sem uso de adjetivos e pronomes, como nos muros da cidade. Por isso, a autora não faz teoria, mas conta uma história de forma irônica, onde o desejo de pixar é uma demonstração pela expansão do pensamento. Uma obra que impacta o leitor e provoca-o a conhecer esta atmosfera alternativa. Bebeti não levanta nenhuma bandeira, mas mostra como a pixação evoluiu...

Read More