FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA FANTÁSTICO DE BRASÍLIA

De 25 a 28 de janeiro, evento traz para o cinema do CCBB Brasília filmes nacionais e de mais 14 países e ainda convidados para oficinas e master classes.

O cinema fantástico e suas variações, como terror, fantasia e ficção científica, fascinam plateias desde os primórdios da sétima arte. Basta lembrarmos do pioneirismo de Viagem à Lua (1902), de Georges Méliès, ou dos assustadores protagonistas do Expressionismo Alemão em obras como O gabinete do Dr. Caligari (1920), O Golem (1920) e Nosferatu (1922).

Afinal, foi a partir do cinema que as pessoas puderam, finalmente, ver materializados cenários, situações e criaturas antes apenas imaginadas ou presentes em sonhos e pesadelos.

Este gênero cinematográfico encanta e impressiona porque desafia fronteiras entre real e imaginário, popular e erudito, cinema de arte e produção comercial, uma vez que absorve o desconhecido e tudo aquilo que habita o inconsciente e problematiza a condição humana.

Por isso mesmo, mostras e festivais de cinema fantástico realizadas mundo afora, e também no Brasil, alcançam grande adesão de público. E em 2018, Brasília ganha um evento do tipo para chamar de seu.

Na programação estão 30 produções, entre longas e curtas-metragens do Brasil e de outros 14 países – Alemanha, Argentina, Colômbia, Croácia, Dinamarca, França, Espanha, Estados Unidos, Mali, México, Portugal, República Tcheca, Uruguai e Uzbequistão – que trazem à tona temas intrigantes e fascinantes, como surrealismo, sobrenatural, futurismo e distopia.

O festival também conta com atividades que colaboram para tornar cada vez mais real este infinito imaginário. Os escritores Bárbara Morais e Felipe Castilho, autores de literatura fantástica, prepararam master classes relacionadas ao tema.

Professores da Animatic – Escola de Animação e Arte de Brasília oferecem ao público oficinas gratuitas de fotografia, pintura digital, animação e ainda uma apresentação de produção de escultura em argila (clay).

As oficinas de pintura digital e técnicas de animação precisam de inscrições prévias, que devem ser feitas pelo e-mail oanjoexterminadorfest@gmail.com com o título da oficina, nome completo, CPF, idade (menores de 18 anos devem informar nome do responsável e seu CPF) motivo do interesse pela oficina e telefone para contato.

As vagas são limitadas e 20% delas são reservadas para clientes do Banco do Brasil.

O festival brasiliense foi batizado com o nome do filme mexicano O Anjo Exterminador, clássico dirigido por Luis Buñuel e lançado em 1962, no qual, com uma situação surrealista (um grupo de aristocratas não consegue, sem razão aparente, deixar a casa onde acabaram de jantar), o cineasta propõe um contundente comentário sobre a hipocrisia e a falsa moral da sociedade.

Com curadoria e produção de Josiane Osório e Ulisses de Freitas, O Anjo Exterminador – Festival Internacional de Cinema Fantástico de Brasília exibe na pré-estreia, às 16h de 24 de janeiro, em sessão especial, o clássico mudo A desumana (L’inhumaine), de 1924, dirigido por Marcel L’Herbier, um drama com atmosfera futurista, pouco visto no Brasil. A exibição será seguida de comentários do professor e crítico Ciro Inácio Marcondes.

E na sessão de encerramento, dia 28, às 20h, será exibido um clássico do cinema da África: A luz (Yeelen), de 1987, dirigido por Souleymane Cissé, conceituado cineasta da República do Mali. Com uma fotografia de encher os olhos, o filme traz elementos da magia dentro das tradições africanas, ainda pouco exploradas pelo cinema. A ideia, com esses dois filmes, é dar a dimensão das possibilidades do fantástico no tempo do cinema e também no espaço geográfico global.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 24/01 (quarta-feira): pré-estreia

Às 16h: A desumana (L’inhumaine) – Direção: Marcel L’Herbier. Drama, 135 min, 1924, França, livre (* sessão especial comentada pelo professor e crítico Ciro Inácio Marcondes)

Dia 25/01 (quinta-feira)

Às 14h: A escuridão (Las tinieblas) – Direção: Daniel Castro Zimbrón. Suspense, 94 min, 2016, México, 16 anos

Às 16h: Master class: Lendas e mitos brasileiros na literatura fantástica, com Felipe Castilho

Às 17h30: Carmadicção (Karmaadicción) – Direção: Óscar Naranjo. Terror, 9 min, 2017, Colômbia, 16 anos / Terra e luz – Direção: Renne França. Terror, 73 min, 2017, GO, 14 anos

Às 19h30: A voz de mamãe (La voz de mamá) – Direção: Mariano Cattaneo. Terror, 5 min, 2016, Argentina, 14 anos / Terror 5 – Direção: Sebastian e Federico Rotstein. Terror, 78 min, 2016, Argentina, 16 anos

Dia 26/01 (sexta-feira)

Das 10h30 às 12h: Palestra Animação 2D – Toon Boom, com Gabriel Dutra. O palestrante presentará o software Toon Boom Harmony, uma das ferramentas mais utilizadas no mundo para a produção de animações digitais em 2D.

Às 14h: Sessão infantil: Médico de monstro – Direção: Gustavo Teixeira. Ficção, 11 min, 2017, SP, livre / Bruxarias (Brujerias) – Direção: Virgínia Cúria. Animação, 78 min, 2015, Espanha, livre

Às 16h: Sol – Direção: Carlos G. Gananian. Terror, 14 min, 2017, SP, 14 anos / Na lama (Into the mud) – Direção: Pablo Pastor. Terror, 10 min, 2016, Espanha, 14 anos / Eu sou o portal (I am the doorway) – Direção: Robin Kasparik. Ficção científica/terror, 15 min, 2016, República Tcheca, 12 anos / O pequeno pé grande – Direção: Leo Bello. Ficção, 15 min, 2016, DF, 14 anos / A caça – Direção: Thiago Camargo. Animação/terror, 15 min, 2015, GO, 16 anos

Às 18h: O nó do Diabo – Direção: Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhésus Tribuzi. Terror, 124 min, 2016, PB, 16 anos

Às 20h30: O candeeiro – Um filme à luz de Lisboa – Direção: Henrique Costa e Hugo Passarinho. Animação, 6 min, 2016, Portugal, 14 anos / Venha a mim (Ven a mi) – Direção: Marcos Muñoz Flores. Terror, 9 min, 2016, México, 12 anos / Please love me forever – Direção: Holy Fatma. Terror, 27 min, 2017, França, 16 anos / O segredo do parque – Direção: Maria Eduarda Senna. Terror, 40 min, 2017, DF, 12 anos

Dia 27/01 (sábado)

Às 10h30: Master class: Literatura fantástica e distopia no Brasil contemporâneo, com Bárbara Morais

Às 14h: Sessão infantil: Médico de monstro – Direção: Gustavo Teixeira. Ficção, 11 min, 2017, SP, livre / Bruxarias (Brujerias) – Direção: Virgínia Cúria. Animação, 78 min, 2015, Espanha, livre

Às 16h: Janaína Overdrive – Direção: Mozart Freire. Ficção científica, 19 min, 2016, CE, 16 anos / Era uma vez Brasília – Direção: Adirley Queirós. Ficção, 100 min, 2017, DF, 14 anos

Às 18h30: Cuidado com o coelho (Beware of the bunny) – Direção: Becky Gill. Animação/terror, 5 min, 2016, EUA, livre / Deus local (Dios local) – Direção: Gustavo Hernandez. Terror, 90 min, 2014, Uruguai, 16 anos

Às 20h30: Salvo (Save) – Direção: Iván Sáinz-Pardo. Ficção, 4 min, 2016, Alemanha, 16 anos / Exorcismo (Egzorcizam) – Direção: Dalibor Matanic. Terror, 80 min, 2017, Croácia, 16 anos

Dia 28/01 (domingo)

Às 10h30: Sessão infantil: Médico de monstro – Direção: Gustavo Teixeira. Ficção, 11 min, 2017, SP, livre / Bruxarias (Brujerias) – Direção: Virgínia Cúria. Animação, 78 min, 2015, Espanha, livre

Às 14h: Expire – Direção: Magali Magistry. Ficção científica, 13 min, 2017, França, 16 anos / Depois do silêncio – Direção: Guilherme Daniel. Terror, 15 min, 2017, Portugal, 16 anos / A raiva de Clara (La rabia de Clara) – Direção: Michelle Garza Cervera. Terror, 21 min, 2016, México, 16 anos / O circo da noite (The Night Circus) – Direção: Eskild Krogh. Terror, 9 min, 2016, Dinamarca, 14 anos

Às 15h30: A Lua leva almas cansadas (The moon takes tired souls) – Direção: Sabir Nazarmukhamedov. Ficção, 132 min, 2016, Uzbequistão, 12 anos

Às 19h: Cerimônia de premiação

Às 20h: Sessão de encerramento: A luz (Yeelen) – Direção: Souleymane Cissé. Drama, 101 min, 1987, França, Japão, Alemanha Ocidental, Burkina Faso, Mali, livre

SESSÕES ESPECIAIS:

A desumana (L’inhumaine)
Direção: Marcel L’Herbier. Drama, 135 min, 1924, França, livre
Elenco: Georgette Leblanc, Jaque Catelain, Philippe Hériat

Claire Lescot é uma cantora de imenso sucesso que despreza cruelmente os homens à sua volta até que um jovem cientista decide puni-la por sua desumanidade. Com uma estética futurista realizada por talentos da cenografia, arquitetura e música, o filme – pouco conhecido no Brasil – é considerado uma obra-prima do cinema silencioso.

A luz (Yeelen)
Direção: Souleymane Cissé. Drama, 101 min, 1987, França, Japão, Alemanha Ocidental, Burkina Faso, Mali, livre
Elenco: Issiaka Kane, Niamanto Sanogo, Soumba Traore

Dotado de poderes mágicos, o jovem Niankoro parte para descobrir os mistérios da natureza. Com a ajuda da mãe e do tio, ele terá de lutar contra seu pai, Soma, um poderoso feiticeiro que pretende matá-lo.

Bruxarias (Brujerias)
Direção: Virgínia Cúria. Animação, 78 min, 2015, Espanha, livre

Malva é uma menina de 10 anos que vive com a avó em uma caravana de venda de produtos medicinais. O sucesso desses produtos desperta o interesse de Rufa, dona de uma fábrica de cosméticos, que decide raptar a idosa para descobrir os ingredientes secretos utilizados por ela. Para resgatar a avó, Malva vai conhecer a história mágica de seus antepassados.

Médico de monstro
Direção: Gustavo Teixeira. Ficção, 11 min, 2017, SP, livre
Elenco: Marcelo Oliveira, Giovanna Leirião, Nábia Villela, Marielle Cecconello

Dudu já escolheu sua futura profissão, agora terá que enfrentar seus medos para se tornar um médico de monstros.

Serviço:
O Anjo Exterminador – Festival Internacional De Cinema Fantástico de Brasília
De 25 a 28/01-CCBB Brasília-SCES Trecho 2, lote 22
Entrada Franca mediante retirada de ingressos na bilheteria a partir de uma hora antes da sessão.
Informações: 3108-7600
Classificação 12 anos.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *